Buscar
  • Ecoar Amor

Você conhece a sua forma de amar?

Esta semana quero te convidar a pensar um pouco mais sobre você.

Será que você sabe qual a sua linguagem do amor? O que te preenche e como você o demonstra?

Gary Chapman no livro: As 5 linguagens do amor, dá uma boa simplificada num tema, que ele mesmo diz, ser muito confuso.

Não apenas porque muitas vezes não compreendemos os sinais de nossos parceiros, mas também por usarmos a palavra AMO para resumir tudo que gostamos muito; pessoas, objetivos, natureza, formas, sensações. Eu amo abacaxi, amo fulano, amo livros, plantas, Lisboa, quando sinto o vento do mar...

Mas Chapman se aprofunda no universo dos relacionamentos amorosos*, com exemplos reais, dicas e exercícios. Quase que desenha o mapa do sucesso de uma relação duradoura e feliz.

Eu quero pegar o gancho para pensarmos juntos no restante que fica e que não podemos viver sem.

Estudos comprovam que uma das necessidades primárias do ser humano é sentir-se amado, querido e percebido. Não apenas por uma pessoa, mas todos que nos importam.

Isso é o que queremos e esperamos que os outros nos entregue. Mas será que demonstramos o nosso melhor? Ou olhamos para nós mesmos com amorosidade?

Será que nossa balança de oferta e procura está equilibrada? Eu arrisco dizer que sempre queremos receber mais do que oferecemos.

Acredito que economizamos o que temos de melhor dentro da gente. Que se tivéssemos menos vergonha, medo e preconceito, nosso coração seria capaz de realizar milagres.

As 5 linguagens do amor me pareceu um prato cheio para reflexões importantes.

Vamos juntos tentar transformar a palavra Eu Amo em atitudes, gestos e mais palavras.

Amanhã entenderemos a primeira forma: Palavras de Afirmação e como elas podem ajudar neste desafio.


*Gary Chapman também aborda as 5 Linguagens do amor em outras situações familiares. Para Homens,

Adolescentes, Crianças.








101 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo