Buscar
  • Ecoar Amor

O poder das palavras de afirmação

"O CORAÇÃO ANSIOSO DEPRIME O HOMEM, MAS UMA PALAVRA BONDOSA O ANIMA"

Salomão (Provébios 12.25)


O convite de hoje é para pensarmos quantas palavras positivas usamos por dia? Será que podemos mais?

Neste capítulo Chapman me fez lembrar de um desconforto que tenho.

Outro dia sentei para olhar a aula de esporte do meu filho e fiquei triste em ver que mais de 70% das frases que eles usavam para brincar, entre si e com o professor, tinha um tom negativo, irônico e depreciativo.

Não acho que esse comportamento seja exclusivo de criança e essencialmente agressivo. Entendo a leveza da circunstância. Mas me preocupa pensar nas consequências disso em nossas relações.

Basta olharmos para nós adultos e respondermos com sinceridade. Temos mais facilidade para fazer um elogio ou uma crítica?

Esta dinâmica não seria um problema se nossas necessidades primárias não fossem reconhecimento, pertencimento e amor.

E é desta necessidade não preenchida que nascem inúmeras dores no mundo.

Mas o que nos prende não é incapacidade e sim falta de prática e intimidade com uma linguagem mais afetiva.

Fiquei feliz ao ler no livro uma frase que concordo muito: "A maioria de nós tem mais potencial do que imagina. No geral, o que nos impede é a falta de coragem" (capitulo 4)

A falta de coragem é apenas reflexo do não exercício.

E, como tudo na vida, para ser fácil é preciso prática!

E quando começamos a exercitar falar com o coração, descobrimos do que o amor é capaz.


No livro, o autor menciona 4 formas bem bacanas para nos inspirarmos.

  1. Elogios são poderosos comunicadores de amor

  2. Palavras encorajadoras ajudam a superar barreiras. No entanto, encorajamento exige empatia. Para saber como ajudar alguém a superar uma dificuldade, precisamos nos colocar em seu lugar.

  3. Palavras gentis e tom de voz porque o amor é gentil. " A resposta calma, desvia a fúria"

  4. Palavras humildes, pois o amor faz pedidos e não exigências. "Exigências eliminam a possibilidade de intimidade"

Se pensarmos, nenhuma delas é novidade para nós. Acredito, inclusive, que você já deve ter usado muitas vezes todas elas.

Mas o exercício é justamente este. Melhorar a qualidade de nossas relações apenas aumentando a frequência do uso de uma linguagem mais afetiva.


Quer mudar a energia do seu dia? Use hoje as 4 formas e tire sorrisos das pessoas.


- Escolha uma pessoa que de alguma forma te inspire e a elogie por isso!

- Pense em algum amigo que não esteja bem. Imagine como você se sentiria vivendo a mesma situação. Ligue e escolha algo encorajador para dizer.

- Mesmo quando estamos bravos com alguém, a forma mais fácil de tirar o bode da sala é com palavras gentis ou tom de voz mais ameno. Esse exercício é mais trabalhoso, mas para mim o mais mágico de todos. Quando se sentir sozinho peça apenas um abraço.

- Acho fundamental usarmos não apenas palavras humildes mas olharmos com atenção nos olhos de quem nos ajuda. Sorria mais com o olhar!


Acredito muito que se pensarmos com carinho na forma como nos comunicamos com os outros, diminuiremos muito maus entendidos, discussões intermináveis, carências desnecessárias. Fora todos os benefícios de ouvirmos e sermos ouvidos a partir do afeto.

Com certeza estaremos ajudando a dissipar a energia densa do mundo.

As vezes achamos difícil entender porque pessoas se comportam tão agressivamente, mas será que não estão sendo apenas reativas `a linguagem que recebem?

Eu já fiz este exercício em casa. Todas as vezes que transformei uma bronca numa conversa construtiva e de coração aberto, eu e meus filhos saímos mais maduros dela e, com certeza, orgulhosos de termos evitado uma briga.

Falar com amor nos faz crescer como seres humanos.


Aproveite o prazer da linguagem do afeto!

Amanhã falarei sobre a linguagem 2: Toque físico




66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo